Repost- The Walking Dead 6ª Temporada: Análise do 2º episódio, “JSS”

0

Sensacional. Não há outra palavra para descrever o episódio intitulado como “JSS”. A 6ª temporada de The Walking Dead está conseguindo manter um nível altíssimo, com desenvolvimento de personagens, drama, menos acentuado, mas mesmo assim presente, e ação, fator constantemente cobrado por uma parcela dos espectadores da série.

No início do episódio conhecemos um pouco mais do passado de Enid através de um flashback, finalmente. A personagem mais misteriosa da trama desde a 5ª temporada ganhou um background interessante. Após perder seus pais em um ataque zumbi, teve que aprender a sobreviver sozinha, passando por inúmeras situações difíceis até encontrar a zona segura de Alexandria.

the-walking-dead-s06e02-foto-03-enid

A família Anderson também teve bastante destaque, inicialmente quando Carol vê Sam cabisbaixo sentado em frente à sua casa, e lhe diz que a dor causada pela perda de seu pai é compreensível, mas que naquele mundo não há mais tempo para tal forma de luto e que ele deve superar o fato rapidamente. Depois vemos Jessie tentando se aproximar de Ron para conversar sobre a morte de Pete, mas o garoto apresenta um comportamento defensivo. Mesmo sabendo que o pai não era uma boa pessoa, seu ressentimento com Rick e seu grupo é evidente. Em outro momento, em meio ao ataque dos Wolves, Carl salva Ron e oferece refúgio em sua casa, mas ao ver que Enid está lá prontamente não aceita a ajuda, provavelmente por ciúmes, e vai embora. Essa cena evidencia o nível de maturidade de Ron, que mesmo em meio a uma situação tensa, de vida ou morte, atentou a uma questão pessoal, e irrelevante para o momento, em detrimento a sua própria vida.

Outra cena interessante envolvendo Carl foi o momento em que ele vê Enid e Ron juntos, enquanto passeava com Judith, e apesar de não gostar do que tinha visto, aparentemente, simplesmente virou as costas e foi embora. Em contraste a Ron, vemos que Carl é um adulto formado e responsável, apesar da idade. Em resumo, Carl representa a força de seu grupo e Ron a fragilidade de Alexandria. E nessa mesma sequência Gabriel continua sua jornada de redenção, reconhecendo seu erro e tentando se tornar um sobrevivente. Carl reluta, mas resolve treiná-lo posteriormente.

the-walking-dead-s06e02-foto-06-ron

Com a morte de Pete Alexandria precisaria, obrigatoriamente, de outro médico. Tal cargo foi ocupado por uma nova personagem introduzida nessa 6ª temporada, Denise. Formada em medicina, mas com foco em psicologia, Denise demonstrou estar nervosa durante o episódio todo, questionando-se sobre sua capacidade para tal função. Durante o ataque a Alexandria ela recebe sua segunda paciente, já que Tara, que estava com dores de cabeça, foi sua primeira, mas infelizmente não consegue salvá-la, e isso a destrói.

Eugene tem um participação sutil, assim como no primeiro episódio, mas sempre que aparece faz um comentário engraçado e pontual, com seu jeito excêntrico. Falando em participações sutis, Maggie e Deanna aparecem em dois momentos breves. Primeiramente quando Maggie consola a matriarca de Alexandria, exaltando sua importância, e após os ataques, quando Maggie enfatiza que elas ainda estão vivas apesar de tudo, falando com um viés otimista, mas Deanna, realista, lamenta a perda de dezenas de pessoas de sua comunidade.

the-walking-dead-s06e02-foto-10-denise-holly-tara

Apesar de tudo que foi citado anteriormente, existem dois destaques principais no episódio: O massacre em Alexandria e a brilhante participação de Carol. Inicialmente vimos porque Shirewilt, comunidade do Noah, estava destruída daquela forma e com mortes tão chocantes. O grupo intitulado como Wolves possui um nível de sadismo e loucura enorme, fato evidenciado quando um dos integrantes diz que eles estão “libertando as pessoas de Alexandria”, como se a morte fosse uma benção, uma libertação daquele mundo apocalíptico, e eles fossem os enviados de Deus incumbidos dessa missão.

Uma pergunta que ficou sem resposta no episódio “First Time Again” foi: Quem tocou a buzina que desviou os zumbis em direção a Alexandria? Essa questão foi respondida, e assim como foi especulado, o arco dos quadrinhos chamado “No Way Out” – “Sem Saída” terá início através dessa ação dos Wolves. O que aconteceu em Alexandria não foi um ataque, foi um massacre. E teria sido muito pior se Carol não tivesse tal sagacidade e iniciativa. Seu jogo cínico de ser a senhora indefesa teve que ser interrompido e sua verdadeira face foi mostrada.

the-walking-dead-s06e02-foto-05-carol-morgan

Carol, sem dúvida nenhuma, foi o personagem com maior e mais consistente nível de evolução da série desde o começo da produção. Sim, ela era apenas uma mulher indefesa e acuada, mas agora seguramente divide o protagonismo da série com Rick e Daryl. Uma bela construção que demorou cinco temporadas. Outro fato interessante envolvendo Carol foi seu contraste com Morgan, pois o personagem interpretado por Lennie James, apesar de matar um dos Wolves no fim do episódio, o fez com um grande peso na alma.

Não sabemos bem o que houve com Morgan, mas suas atitudes, sempre tentando dialogar ao invés de uma solução baseada na força, é ilógica a essa altura. É um pensamento bonito, altruísta, mas desnecessário. Será que o confronto ideológico que estava ocorrendo entre Rick e Morgan agora vai se estender também para Carol? Vale lembrar que Morgam deixou alguns Wolves escaparem, será que isso será estopim para outra coisa mais adiante?

the-walking-dead-s06e02-foto-08-carol

E para finalizar o tópico Carol, o personagem está em um nível tão alto de sagacidade e percepção do ambiente que ela se camuflou como se fosse um dos Wolfes, dessa forma conseguiu exterminar vários inimigos sem correr um grande perigo. Até mesmo o detalhe da letra “W” talhada na testa do grupo ela reproduziu com sangue. Genial.

O segundo episódio manteve o altíssimo nível da estreia, mesmo sem contar com seu protagonista, e isso é sinal que a produção está no caminho certo. O roteiro até aqui está extremamente inteligente, resolvendo questões pontuais de forma rápida, mas dando uma consistência a trama. É uma ótima época para ser fã de The Walking Dead.

Lembrando que existem cenas do episódio que não foram contempladas neste artigo, mas você pode fomentar a discussão deixando suas percepções pessoas nos comentários.

(TODO O CONTEÚDO FOI RETIRADO DO SITE THEWALKINGDEAD.COM.BR)

Repost- Série The 100

0

Noventa e sete anos antes, um apocalipse nuclear dizimou o planeta Terra e destruiu a cThe-100-posterivilização. Os únicos sobreviventes foram os 400 habitantes de 12 estações espaciais que estavam em órbita durante o acontecimento. Depois de tantos anos, a população das aeronaves aumentou e os recursos estão quase acabando, o que pode significar o fim dos seres humanos.

Por isso, os comandantes enviam para a Terra cem jovens prisioneiros, na tentativa de testar a situação no nosso planeta e descobrir se existe a possibilidade de retorno ao local. Além de lidarem com as próprias diferenças, o grupo precisa se unir para enfrentar os perigos que os aguardam por causa da radiação. Para complicar, tudo indica que eles não estão sozinhos.

(texto retirado do site minhaserie.com)

Mudança de planos

0

Figura12

Ei gente. Há pouco mais de um mês fiz todo um planejamento com muito carinho e determinação para enfim ter um blog lindo, de qualidade e com conteúdo gostoso de ler. Porém, os planos mudaram.

Percebi que um canal no youtube, além da facilidade de absorção do conteúdo, o meu público está lá. Meu público gosta de mídia audiovisual. E é pra lá que eu vou.

Provavelmente estou escrevendo aqui para ninguém, e lá, tenho ao menos a esperança de que alguém vai me ouvir.

Ser youtuber não tem muita diferença de ser blogueira. O conteúdo vai ser feito com o mesmo carinho e a mesma dedicação.

Se alguém aparecer por aqui, vai lá pra conferir o conteúdo.

Bjs e sucesso para nós.

Malu Silper

Canal Neura Geek

#desenho #animação Steamboat Willie

1

Eeeeei nauróticos!! Tudo bom? Hoje é quinta êÊÊê!! Toda quinta é dia de #animação e #desenho. Como este é o primeiro post, ele não poderia falar de outra animação se não a Steamboat Willie (Willie do barco a vapor) da disney. O desenho foi estreado em 1928 em preto e branco, e é considerado o primeiro desenho de animação com áudio e vídeo, com 7 minutos de duração, os personagens são Mickey, Minnie e o Bafo de Onça.

A Curta-Metragem da Walt Disney Studios se passa em um barco, onde Mickey sonha em ser o capitão, mas é colocado para descascar batatas. No porto, eles pegam uma vaca e Minnie se atrasa para embarcar, Mickey a ajuda a entrar no barco e um bode come seu caderno de partituras. O engraçado é que ao rodar o rabo do bode, sai música pela sua boca. Louco, não? Se liga no desenho de hoje: